Penso assina protocolo para parque fotovoltaico e assegura encaixe financeiro mínimo de 25 mil euros/ano (e máximos de 120M€)

Avatar photo
O protocolo tem um período de vigência inicial de 25 anos e prevê a instalação de um Parque fotovoltaico de produção e armazenamento de energia solar destinada ao autoconsumo e às Comunidades de Energia Renovável; Mobilidade sustentável (elétrica e hidrogénio); cobertura de comunicação 5G e medidas ativas de prevenção e proteção contra incêndio


Publicidade

A Junta de Freguesia de Penso assinou, no final de Agosto, um protocolo de cedência de terreno, na ordem dos 6 hectares, para levar a efeito o projeto de requalificação da Zona Industrial de Penso.

O protocolo tem um período de vigência inicial de 25 anos e prevê a instalação de um Parque fotovoltaico de produção e armazenamento de energia solar destinada ao autoconsumo e às Comunidades de Energia Renovável; Mobilidade sustentável (elétrica e hidrogénio); cobertura de comunicação 5G e medidas ativas de prevenção e proteção contra incêndio

O protocolo agora assinado entre a Junta de Freguesia de Penso e a Câmara Municipal de Melgaço assegura, a favor daquela Junta, a alienação da madeira resultante da limpeza dos terrenos afetos; a reabilitação da antiga da sede da Junta (através da substituição de cobertura, substituição de caixilharia e redes prediais de água e esgotos, (re)compartimentação interior de acordo com as necessidades do projeto; etc). Será ainda criado, no mesmo antigo edifício da Sede da Junta, um local para receber o Espaço Cidadão.

“Será assegurado, ainda, 3,5% do valor da faturação da Comunidade de Energia Renovável, não podendo, contudo, ser inferior a 25 mil euros/ano, nem superior a 120 mil euros/ano”, adiantou a Junta de Freguesia, nas redes sociais.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigo Anterior

Melgaço recebe IV Assembleia Diocesana da Catequese a 24 de Setembro

Artigo Seguinte

Trilho do Mouro: Uma idílica forma de visitar as freguesias de montanha e o vale de um rio que nasce em Melgaço, em 18 quilómetros de natureza

Pode também ler

Comédias do Minho trazem “Felizmente Sãozinha” a Melgaço entre os dias 9 e 12 de Novembro

"Numa emissora onde nem tudo corre pelo melhor, a radionovela Felizmente Sãozinha — salvaguarda da falência, que há mais de seis anos faz as delícias dos ouvintes — aproximase do seu último episódio. Atores e locutores discutem entre si o futuro da emissora, trazendo para cena a mecânica radiofónica, com todos os seus artifícios, recursos e métodos (...)
Avatar photo
Ler mais