A história do folclore português também passa por aqui!

Avatar photo


Publicidade

Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Melgaço grava CD que integra Coletânea nacional produzida por Emiliano Toste

O Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Melgaço imortalizou em CD os sons que dão ritmo às suas danças e a toda uma performance que mostra os trajes, as cantigas e as danças que animavam as festas e encontros de outros tempos no concelho raiano.

Gravado em Melgaço em Março de 2024, produzido por Emiliano Toste, da Editora Açor, e direção artística de Fernando Pereira, o disco compacto faz parte da Coletânea “Folclore Português” da Açor, que cumpre, com esta edição, o 75º volume de registos já feitos em Portugal continental e ilhas sobre folclore [Emiliano Toste é natural da ilha Terceira e tem um espólio considerável das ilhas, mas também de Norte a Sul do país].

O então 75º álbum, produzido em Melgaço, reúne treze faixas que são a súmula do trabalho de investigação do Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Melgaço, que não perde o ‘norte’ quando se trada de decidir o que quer imortalizar neste suporte digital.  

Há três temas originais: “Milho Rei” e “Moleirinha” – temas cantados ‘à capela’, compostos por Fernando Pereira – e o Vira da Raia, “em homenagem aos povos do Minho e da Galiza, sobretudo os que vivem perto da linha da fronteira”, adaptado da música galega “Foliada de Padrenda”, com letra original para a ‘versão’ portuguesa (também) de Fernando Pereira.

Além dos originais do grupo, há os temas originais do concelho, mais concretamente de Castro Laboreiro, terra-mãe dos temas “O Saloio” e o “Fado Ratuxo”.

O Melhor é ouvir os temas em binge listening numa qualquer festa popular ou ao vivo, numa das saídas que o grupo terá este Verão. O CD já se encontra à venda em alguns estabelecimentos de Melgaço e foi também pedida autorização para constar do espólio de produtos locais em espaços turísticos do município, como o Solar do Alvarinho ou a Loja Interativa de Turismo.

Contudo, para os que queiram ter este colecionável do folclore português que mostra pela primeira vez em gravação o registo musical do Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Melgaço, devem ter em conta que esta edição está limitada a 500 CD’s, por isso deverão tomar as devidas ‘precauções’ quanto antes, para não perder este item que fica também na história do folclore local.

Colaboraram na gravação do álbum “A História com Tradição”, do Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Melgaço os elementos: Fátima Carvalho, António Pereira, Maria Vitória Rodrigues, Maria dos Anjos Rodrigues, Filomena Gonçalves, Céu Rodrigues Pereira, Rodrigo Silva, Diogo Araújo, Aurélio Rodrigues, Carla Domingues, Fernando Moreira, Fernando Pereira, Miguel Esteves e Manuel Domingues. P.V.P: 10€.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigo Anterior

PSD Melgaço: José Albano Domingues recebido em ambiente digno de campanha autárquica em dia de tomada de posse

Artigo Seguinte

Dona Paterna: Há 50 anos que começou a plantar a casta alvarinha, mas o mercado ainda não está preparado para os Alvarinhos velhos

Pode também ler

O Lápis Azul da Nova Proibição

Apesar de décadas terem se passado desde o fim do Estado Novo, as marcas deixadas pelo Lápis Azul ainda podem ser sentidas no jornalismo do Alto-Minho. Embora não haja mais censores a riscar palavras com tinta, seja qual cor seja, a censura persiste das formas mais subtis e insidiosas. Os jornalistas enfrentam pressões e ameaças para não reportar certas histórias, não investigar certos assuntos e não criticar certos poderes estabelecidos.
Ler mais