Acreditem ou não… são 105 anos de sabedoria e encanto!

Avatar photo


Publicidade

Texto e fotos: Gabriel Lourenço

A 5 de novembro de 1918, ano em que o país e o mundo atravessam a gripe espanhola, nasce a “tia” Beatriz como tão bem é conhecida na freguesia de Chaviães.

Hoje, com lucidez, boa memória, consciente – com mobilidade reduzida “porque as pernas não querem”, diz ela -, aos 105 anos não dispensa, sempre que possível, um bom convívio à mesa num restaurante com a família e amigos, onde brinda os presentes com cantigas populares!

E a celebração do seu aniversário, um marco importante da sua vida não foi exceção à regra… Filhos e netos fizeram a surpresa: vieram de diversos pontos do país e de França até Melgaço para a presentearem com carinho e boa disposição e se juntarem à família que se encontra em Melgaço, bem como a amigos que, mesmo longe, continuam a ser importantes na sua vida.

Aqueles que não a brindaram com a presença física fizeram-se presentes, com chamadas telefónicas ao longo do dia, que a marcaram. Mulher de fé e católica praticante (agora através da televisão), assume que a receita para chegar a esta bela idade só “Aquele que está lá em cima que vos pode dar…”!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigo Anterior

“Atropelado” pelo comboio ou pela burocracia Portugal – Espanha?

Artigo Seguinte

Ministra da Habitação sobre Alvaredo: “É normal haver receios por parte da população, é para nós uma exigência explicar”

Pode também ler

Allvaredo Music Fest: No Dia da Criança, os adultos também podem brincar

O primeiro festival de rock/pop e eletrónica de Alvaredo [em Melgaço houve o Melgaço Wood Fest, no idos de 2015, mas estamos convictos de que a chuva que assolou o anfiteatro das piscinas do Centro de Estágios naquele dia não ajudou a que o festival desse réplica] tem tudo a seu favor: A paisagem é das melhores para um sunset e para ver ao vivo os melhores grupos de pop/rock com raízes em Melgaço.
Avatar photo
Ler mais